Cultivar o seu amor próprio é indispensável para que você garanta bem-estar e consiga, de fato, aproveitar os bons momentos da sua vida. Afinal, para amar qualquer pessoa você deve, antes, amar a si mesmo.

Porém, nem sempre é fácil conseguir realmente se enxergar com os bons olhos que você merece.

Isso pode decorrer de uma série de coisas, como por problemas pessoais ou profissionais, doenças como depressão e ansiedade e outras coisas.

Para superar esta fase, então, é ideal que você exercite o amor por si mesmo.

Conheça 9 formas de fazê-lo e abrace-se como o ser incrível, único e importante que você é! Assim, ame-se para poder amar os outros também.

Por isso, confira a seguir no artigo completo que preparamos para você!

Aprenda como cultivar amor próprio e desenvolva sua autoestima

amor próprio
O amor próprio é muito importante – aprenda a cultivar. Fonte: Canva

Abaixo você encontra 9 dicas especiais que ajudarão você a desenvolver e colocar em prática o amor por si mesmo.

No entanto, elas impactam na sua qualidade de vida, na sua relação consigo mesmo e, também, na sua saúde.

Por isso, confira quais são e pratique-as

Faça terapia

Fazer terapia é uma ótima forma de dedicar atenção a si mesmo e de cultivar o amor próprio.

Afinal, ela serve para que você não apenas se aprofunde em quem você é, mas também para ter uma visão mais positiva sobre a vida.

Na terapia, você encontra um local seguro para levantar seus problemas e dúvidas.

Além disso, é possível trazer questões existenciais e, também, para resolver questões com seu passado, relações afetivas e pensamentos.

Perdoe seus erros

A segunda dica pra cultivar o amor próprio é perdoar os seus próprios erros.

Olhar para o passado e se condenar pelos seus deslizes e vacilos não vai fazer com que eles deixem de existir.

Além disso, lembre-se de que você não se resume aos seus erros.

Para muitas pessoas, esse é um grande desafio, mas necessário para o processo.

Portanto, o ideal é analisá-los e entendê-los para não repeti-los. Remoê-los, todavia, de nada adianta.

Ainda, sempre tenha em mente que a pessoa que você era não tinha à disposição todos os conhecimentos, instrumentos e experiências que você possui hoje.

Assim, faça as pazes com o passado e lembre-se de olhar para o aqui e o agora.

Erros são formas de aprender e são coisas que todos ainda cometerão.

Coloque-se em primeiro lugar

Priorize-se! Esse é um cuidado importante para quem está em busca de cultivar o amor próprio.

Colocar-se em primeiro lugar é fazer escolhas que façam bem a você e que não prejudiquem você.

Portanto, não deixe de se escutar. Faça o que você gosta e não o que os outros querem que você faça ou que goste.

Não deixe que ditem quem você é ou como deve agir. A sua personalidade é única e você é quem sabe o que lhe cabe.

Descubra o que você gosta e o que lhe faz bem

Cultivar seu amor próprio também requer que você descubra o que lhe faz bem e o que lhe instiga.

Assim, você pode praticar atividades que são prazerosas e que lhe tragam bem-estar e bons sentimentos.

Ao fazer o que lhe traz prazer, você também passa a ver o mundo e a vida com outros olhos.

O amor próprio, aqui, é natural, na medida em que é você quem pode se propiciar estes bons momentos.

Corte relações tóxicas

Compartilhar momentos com pessoas que amamos é uma ótima forma de passar o tempo.

Contudo, você não precisa aceitar qualquer relação que lhe imponham e tratamentos que não condizem com seu bem-estar.

Por isso, afaste-se de pessoas tóxicas e que não acrescentam coisas positivas na sua vida.

Críticas negativas, comentários maliciosos e humilhações estão entre os sinais de que uma relação não é boa para você e, por isso, você não deve cultivá-la.

Não se compare com os outros

amor próprio
Cultivando o amor próprio. Fonte: Canva

Você é um ser único e este é o seu brilho!

Por isso, não busque se comparar com outras pessoas, especialmente na era das redes sociais, em que tudo pode parecer perfeito na internet, mas sabemos que não é bem assim.

A comparação não leva a nada.

Além disso, ela desconsidera que pessoas diferentes possuem trajetórias, vivências e oportunidades diferentes.

Por isso, de nada adianta você usar a vida de alguém como um horizonte a ser alcançado.

Ao cultivar amor próprio, tenha em mente que esse exercício requer uma valorização sobre você e sobre a forma que você lida com o que tem à disposição.

Dê um tempo das redes sociais para cultivar o amor próprio

Por falar em redes sociais, que tal dar um tempo delas?!

Essa estratégia pode ser bem produtiva no desenvolvimento da sua autoestima e do seu amor próprio.

Com isso, você consegue focar no que importa: em você mesmo.

As redes muitas vezes se mostram bastante tóxicas.

Especialmente porque a sensação de anonimato dá às pessoas a falsa ilusão de que podem tudo e de que as suas ações não possuem consequências.

Isso, então, leva a comentários maldosos, ao compartilhamento de discursos de ódio e outras coisas que são negativas.

Por isso, considere se afastar temporariamente desses espaços. 

Caso não consiga largar completamente, limite seu tempo nas redes.

Lembre-se de que a sua felicidade e quem você é não se resumem ao número de curtidas, comentários e interações nas redes.

Pratique atividades físicas

Praticar atividades físicas também faz parte do exercício de cultivar amor próprio.

Elas são positivas não apenas pelo impacto que podem ter sobre a aparência, mas especialmente por causa dos hormônios e neurotransmissores que as acompanham.

Ao se exercitar, seu corpo tende a ter à disposição mais serotonina e endorfina, que são responsáveis pela sensação de felicidade e de bem-estar.

Além disso, é um autocuidado com a sua saúde!

Alimente-se bem

A última dica para cultivar amor próprio é para você se alimentar bem.

Vitaminas, minerais e outros elementos são essenciais para que o seu organismo funcione corretamente e para que você tenha energia e disposição para aproveitar a vida.

Leia mais: Ansiedade: Veja 7 remédios naturais para aliviar a ansiedade

Artigo anteriorTabagismo: você sabe o que é aterosclerose?
Próximo artigoMusic: entenda a polêmica envolvendo filme dirigido por SIA
Empresária - CO-Fundadora do grupo JGMC somos especializados em produção de conteúdo, mais informações no site: https://jgmc.tech

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui