Criptomoedas são a grande novidade do mercado nos últimos anos. Porém a cada época elas mudam de patamar, ou seja, ainda é um investimento instável.  Pois sempre estão nas notícias entre altas e baixas.

Muitos pensam que criptomoedas e Bitcoin são a mesma coisa, portanto entenda que toda Bitcoin é uma criptomoeda, mas nem toda criptomoeda é Bitcoin. Ou seja, ela é um tipo. Existem outras marcas também.

Inclusive que tem muita abertura entre os investidores. Mas as pessoas ainda têm muitas dúvidas em relação a esse investimento. sobre como funciona, ou como é possível fazer o dinheiro render? 

Por estar entre os novos ativos do mercado financeiro, é que surgem todas essas perguntas. E todos os interessados querem saber. Do que se trata.

Criptomoedas e o mercado

Criptomoedas: o que são?

As criptomoedas são como o dinheiro em nota ou moeda que conhecemos. Mas, ele só existe no meio digital, isso ocorre através de uma tecnologia chamada de criptografia. Outra diferença é que a emissão é feita no meio privado.

Pois, como sabemos, o papel moeda corrente nos países, só pode ser emitido pelo Estado. Considerando o lastro que garante o valor daquele papel, ou seja, cada país é responsável pelos valores que circulam no seu território.

Criptomoedas fruto da era digital

Segundo alguns especialistas na área econômica. O fenômeno das criptomoedas se assemelha ao que aconteceu com as locadoras. Antes as pessoas iam buscar um filme. Hoje ele está disponível na internet.

Ou mesmo com a forma de se comunicar. Se pensarmos que o diário de papel é como uma carta antigamente. A criptomoeda seria o email ou whatsapp. Dessa forma se entende como a evolução das relações financeiras.

Mas, é claro que nas relações comerciais não seria tão simples assim. Porque ainda há dúvida de como esses valores são garantidos. Ou seja, qual é o lastro desse investimento? Ele é fruto de qual tipo de bem? E se der um bug nos computadores?

Uma ideia de mais de 20 anos

As criptomoedas foram descritas pela primeira vez em 1998 por Wei Dai. Ele é um criptógrafo que propôs o uso da criptografia para garantir a segurança das transações em dinheiro.

Isso tem um impacto para o próprio sistema econômico. Porque sua ideia tem como objetivo dispensar o controle da emissão de moedas pelos bancos centrais. Isso determinaria o conceito atual de liberdade econômica. O que corrobora os que questionam a existência do Estado.

Como se usa as criptomoedas?

Elas têm o mesmo conceito e utilidade do papel moeda. Isto é, com criptomoedas se compra coisas. Inclusive já existem lojas online e e-commerces que as aceitam em suas plataformas.

Outro fator é o investimento, isto é, algumas pessoas estão usando como reserva de valor. E até mesmo algumas marcas precificam seus produtos em criptomoedas. Porém a instabilidade dos valores dificulta para que elas se formalizem no comércio.

Acompanhe a cotação das criptomoedas no mundo  

O que é minerar criptomoedas?

Em linguagem mais simples, minerar é produzir moedas. Ou seja, o meio é a criptografia.Ao mesmo tempo não há um controle estatal, As pessoas podem criar suas unidades de moedas digitais.

Essa mineração é controlada pelas mineradoras digitais. Tudo isso seguindo o modelo de extração de minérios. Por isso, o número possível de criação é limitado por essas reguladoras digitais. 

Por que as criptomoedas são instáveis quanto ao valor?

Como nem tudo muda. As criptomoedas seguem a lei mais antiga do sistema capitalista. A chamada oferta e procura. Portanto, se muita gente procura, o valor é maior. Por outro lado, se não há interesse de investidores, não há valor seguro.

Mas, por ser um sistema novo. Ainda não chegou a conquistar grande parte do mercado. Por isso não aparecem entre os destaques nas cotações. Ao passo que torna os seus valores instáveis.

As criptomoedas são um investimento seguro? 

A tecnologia das criptomoedas é considerada praticamente inviolável. Isso significa que pode haver, e há brechas. Porque a relação acontece a partir de carteiras online. Ou seja, comprado um valor, ele fica armazenado.

Como todo e qualquer sistema de computador, a carteira de criptomoedas está sujeita a invasão de hackers. Portanto, sim seus investimentos podem ser roubados por corsários virtuais. 

Outra forma usada por golpistas são as pirâmides. Ou seja, muitos caem da promessa de receberem muito dinheiro em um prazo pequeno. Desse modo caem nas mãos dos golpistas e além de ficar sem o investimento podem enfrentar processo. Como é o caso dos jogadores de futebol Gustavo Scarpa e Willian Bigode.

Vantagens

Algumas vantagens de investir em criptomoedas está justamente na forma de transação. Ou seja, totalmente online. Além disso, pode-se comprar ou receber os valores a qualquer momento e instantaneamente. 

Outros benefícios se encontram na transparência, ou seja, não há um orgao que controla o valor. Portanto, o valor das criptomoedas estão ao acesso de todos. As taxas são reduzidas. Não há impostos sobre as transações. 

Problemas

Já citamos a segurança em um tópico acima. que é questionável. Ou seja, não se trata de um ambiente totalmente seguro. Bem como já falamos sobre a instabilidade dos valores. Essas coisas diminuem a aceitação delas no mercado.

Assim, por mais que já esteja há alguns anos em atividade. O mercado das criptomoedas precisa conquistar mais adeptos. Para poder se estabelecer e firmar no conceito de trocas no mundo capitalista.

criptomoedas e seus simbolos

Além das Bitcoins

As Bitcoins são as criptomoedas mais conhecidas no mercado. Porém existem outras que fazem tanto sucesso quanto. Entre elas estão: Ether, Binance coin, Cardano, Tether, Solana, XRP, Polkadot, Dogecoin , USD Coin.

Assim, todas buscam o seu espaço no meio do capital. E com o tempo seus adeptos esperam colher os melhores valores. Ao passo que muitas dúvidas pairam sobre a mente de quem não conhece.

Aguardemos o que o futuro reserva. Pois no mundo moderno tudo pode acontecer. As criptomoedas podem tanto tornar-se a principal fonte monetária, quanto sumir do mapa. Isso somente as necessidades do mercado irá determinar. 

Leia também em nosso site:

Governo Negocia Possível Retorno da Ford

A falência de bancos americanos e o Mercado financeiro: poderá afetar o Brasil?

Artigo anteriorMinha Casa Minha Vida voltou; Veja como participar
Próximo artigoLexa e Mc Guimê: eles vão se separar? Entenda o que aconteceu com o casal
Empresária - CO-Fundadora do grupo JGMC somos especializados em produção de conteúdo, mais informações no site: https://jgmc.tech

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui