Memória afetiva: você sabe qual a sua importância?
Imagem: Pexels

Qual é a importância da memória afetiva?

A memória afetiva é muito importante para adultos, e ainda mais para os pequenos. Contudo, o que, de fato, ela é e representa?

A princípio, as recordações positivas e que trazem aquela saudade gostosa fazem parte da vida dos adultos. No entanto, elas começam a ser despertadas ainda na infância.

Através dela, é possível aprender sobre os próprios sentimentos, limites e emoções. Por isso, vamos te contar neste post o que é a memória afetiva, como você pode ajudar os pequenos a criá-las e quais impactos elas causam.

O que é a memória afetiva

Antes de mais nada, a memória afetiva é criada por meio de elementos sensoriais e emocionais. Ou seja, é quando determinados sons, cheiros, sabores ou sensações nos remetem a algo especial.

Por exemplo, o cheirinho da comida preparada em família, ou aquela música que marcou um momento especial. Ou ainda, uma história que te contavam na hora de dormir.

“A lembrança é afetiva. Lembramos daquilo que nos marcou, que foi importante e especial na nossa vida”, ressalta a professora de Educação Infantil do Colégio Marista Paranaense, Meline Maria Coraiola Furtado.

Desse modo, a memória afetiva é muito importante, pois fortalece pequenos momentos entre as pessoas. Com isso, são criadas memórias capazes de auxiliar no desenvolvimento pessoal.

Memória afetiva: você sabe qual a sua importância?
Imagem: Pexels

Por que as lembranças são tão gostosas?

Primeiramente, é interessante ressaltar que, nem sempre, a memória afetiva está relacionada com grandes acontecimentos. Nesse caso, ela seria a recordação que traz alegria, amor e saudade.

Ou seja, sentimentos bons e que despertam um conforto emocional. Em outras palavras, o quentinho no coração.

Nesse sentido, o conforto trazido pela memória afetiva é muito importante em nossa vida. Por exemplo, quando uma criança se sente triste, ela vai atrás de seu brinquedo favorito. Mas por quê? Para buscar segurança e sensação de conforto.

Porém, como podemos criar a memória afetiva? É sobre isso que vamos falar a seguir:

Como criar memórias afetivas

Conforme a pessoa vai crescendo, conhecendo o universo sensorial e descobrindo novas coisas, as memórias afetivas vão se formando. Portanto, esses aspectos são tão importantes quando lembramos de algo especial. 

A princípio, as memórias são criadas com base nas próprias experiências do indivíduo. E isso acontece porque elas ficam registradas na consciência. Então, futuramente, essas recordações vão surgindo em forma de memórias afetivas.

Assim, tais vivências se tornam fundamentais no momento presente, uma vez que a pessoa aprende a reconhecer diferentes emoções e sensações.

Por exemplo, na hora de contar uma história antes de dormir. Essa ação pode estar associada à sensação de cuidado e segurança. A criança, em um momento de medo, pode resgatar essa memória afetiva.

Memória afetiva: você sabe qual a sua importância?
Imagem: Pexels

Qual o papel dos pais na construção da memória afetiva

Ok, nós entendemos o que é a memória afetiva e como ela é construída em nosso cérebro ainda na infância. Porém, como os pais podem contribuir nessa etapa?

Pensando nisso, listamos alguns tópicos abaixo que podem ajudar os papais nesse momento. Confira:

Passe mais tempo de qualidade com as crianças

A princípio, o que cada família tem juntas é bastante variável. No entanto, mais importante do que ter muitas horas com os pequenos, é a qualidade desse tempo.

Portanto, escolha um momento do dia para se dedicar unicamente aos filhos. Nesse sentido, vocês podem ler juntos, fazer alguma atividade educativa, ou simplesmente brincar no jardim.

Seja presente nas atividades da escola

De antemão, grande parte da vida de uma criança acontece dentro da escola. Então, é esperado que ela tenha uma memória afetiva com várias experiências nesse ambiente.

Por isso, é importante que os pais sejam participativos em todas as atividades escolares. Por exemplo, fazer as tarefas juntos, comparecer aos eventos da escola, etc.

Leir para seu filho fortalece a memória afetiva

Talvez você não saiba, mas ler em voz alta pode contribuir para a formação da imaginação. Logo, desperta o sentimento de confiança e segurança entre pais e filhos. Dessa forma, é uma excelente maneira de criar memória afetiva.

Nesse sentido, contar uma história para a criança faz com que ela se sinta inserida naquele universo. Com isso, a imaginação e a criatividade auxiliam na construção do vínculo afetivo.

Então, aproveite para criar o hábito da leitura, especialmente na hora de dormir, que passa ainda mais aconchego para o ser humano.

Façam as refeições em família

Sabemos que a rotina de uma família pode ser muito corrida. Contudo, sempre que puder, sentem todos à mesa e façam as refeições juntos. E de preferência, longe do celular ou tablet.

Além disso, você pode transformar esse momento montando uma mesa mais criativa, inserindo cores e elementos que já despertem o interesse dos pequenos.

Memória afetiva: você sabe qual a sua importância?
Imagem: Pexels

Memória afetiva necessita de demonstrações de carinho

A princípio, as demonstrações de carinho exercem um papel muito importante na vida da criança. Nesse sentido, elas são capazes de moldar o que seu filho vai perceber e entender como amor pelo resto da vida.

Portanto, sempre dê demonstrações de afeto e carinho. Seja com beijos, abraços, palavras gentis, ou momentos que sejam especiais entre você e a criança. 

Além disso, dar um presente também pode ser uma maneira de demonstrar carinho com a memória afetiva. Desse modo, a criança começa a assimilar um brinquedo com significado especial  com alguém que ela ame muito.

Seja um porto seguro para seu filho

Não existe nada mais desconfortável do que precisar de apoio, e não encontrá-lo nos próprios pais. Portanto, seja sempre para as crianças um porto seguro. Ou seja, se mostre presente para tudo aquilo que o pequeno precisar.

Dessa forma, quando ele estiver com algum problema, ou se sentindo desconfortável, vai saber que pode te procurar para ajudá-lo.

Do contrário, a criança não vai sentir segurança suficiente para chegar até você, caso esteja passando por alguma situação que necessite de apoio. Esta, com certeza, é uma das mais importantes formas de criar memória afetiva.

Como você pode ver, a memória afetiva está diretamente ligada a criação das nossas emoções e de como percebemos o mundo à nossa volta. Nesse sentido, elas são geradas ainda na infância, e desempenham um papel importante.

Portanto, é indicado que você colabore na criação de memórias na vida de seus filhos. Dessa forma, eles vão crescer mais confiantes, seguros de si e prontos para lidar com todas as questões que os rodeiam.

Por isso, aproveite nossas dicas e comece a aplicá-las ainda hoje com os pequenos. Imagine que incrível contribuir para que o cérebro de seu filho dispare sensações positivas quando ele olhar para algum brinquedo?

Ou ainda, quando comer determinada comida, ou escutar uma música. Tudo isso gera um impacto na formação da memória afetiva. Por fim, aproveite para deixar uma avaliação se este conteúdo foi útil!

Artigo anteriorSaiba qual é a diferença de solidão e delituoso
Próximo artigoDay trade: o que é e como ganhar dinheiro com isso?
Empresária - CO-Fundadora do grupo JGMC somos especializados em produção de conteúdo, mais informações no site: https://jgmc.tech

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui