Veja 7 sinais que podem indicar se você está com depressão

Depressão é uma doença neuropsiquiátrica que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. O mais grave, é que muita gente sofre com esse mal e não tem consciência. Ou seja, é preciso falar sobre o assunto. 

Ninguém está  imune a essa doença. Porém algumas pessoas tendem a desenvolvê-la com mais intensidade. Desse modo, se não tratar ela pode ocasionar muitas consequências. Desde o abandono do emprego, perda da vontade de viver e uma série de outras coisas.

Por isso neste texto, elencamos alguns sintomas que precisam ser observados. E caso a haja suspeita, um profissional deve ser consultado. O mais importante é não deixar que o problema cresça.

Tristeza excessiva pode ser um sinal latente de depressão

Muitas vezes as pessoas se sentem tristes e não aconteceu nada, ou seja, é uma tristeza sem motivo, por isso deve ser observado. Desse modo, sentiu um aperto no peito e vontade de chorar, de atenção a isso.

A tristeza é parte da existência humana. Ninguém está feliz o tempo todo. Principalmente diante de situações que não esperamos. Mas, se vier um sentimento de peso ao qual não se explica, procure por ajuda.

Observe, principalmente se esse sentimento vem acompanhado de desânimo. Isto é, se está faltando vontade de fazer as coisas do cotidiano. Isso pode configurar em um quadro de depressão.

Desânimo em excesso pode indicar depressão

Uma preguiça de segunda-feira faz parte da vida. Mas caso aconteça de não querer levantar da cama. Principalmente, se continuar estático, pode ser um sinal da depressão. E este é um sintoma grave.

Esse é um momento de não escutar os especialistas de plantão. Isto é, pessoas que simplesmente dão opinião sem embasamento. O melhor é procurar ajuda médica. Pois, muitos vão dizer que vagabundagem, somente preguiça ou frescura. 

Mas saiba que depressão é uma doença e os sintomas são reais. E como qualquer incômodo, deve se tratar. E da maneira correta.

Alterações do sono

Nem todas as pessoas dormem 8 horas por dia. Mas o sono adequado deve compor a vida de todos. Por isso, quando notar alguma alteração no horário de dormir, procure um profissional da área. Pode indicar sérios problemas de saúde.

No caso da depressão, isso pode ser um sintoma. Bem como um agravante no quadro. Então se o sono está atrasado. Se perder o sono e a cabeça ficar cheia de pensamentos ruins é um sinal.

Falta de ar e a depressão

Muitas pessoas com depressão sentem falta de ar. Junto a isso vem uma forte pressão no peito. Isso é um forte sinal. Inclusive, algumas pessoas sentem como se tivesse tendo um infarto.

É fundamental observar esse acontecimento. Porque já é o próprio organismo alertando a pessoa. Ou seja, o corpo diz, vai se cuidar. Bem como é uma oportunidade de cuidar da saúde como um todo.

Perda de apetite e da libido

A depressão é fruto da falta de comunicação dos neurotransmissores. Assim, umas das causas é a perda dos prazeres. isso afeta tanto o apetite quanto a libido. Desse modo a pessoa não tem vontade para se satisfazer.

Muitas pessoas afetadas pela depressão perdem o interesse por si mesmas. Isso se relaciona ao autocuidado e a qualidade de vida. Pois, trata-se de uma doença que atinge a pessoa e quem está ao seu redor.

Irritação

Assim como os demais sintomas. Se a pessoa sente raiva surge do nada. Ou está continente irritado sem motivo. Isso deve ser investigado. Pois, assim como a tristeza, se irritar é normal. Mas precisa ter motivo.

Então, dê atenção aos seus sentimentos. Eles sempre estão avisando que existe um problema maior. Se pergunte, por que isso aconteceu? Não era para ser assim. E procure ajuda.

Apatia

Já ouviu alguém dizer tanto faz? Ou como dizem no interior, se a água corre para baixo ou acima, eu nem ligo. Isso é apatia. ela se torna grave quando os acontecimentos da vida não atingem a pessoa. 

Portanto o indivíduo não sente mais nada. Tristeza, raiva, ou mesmo alegria. Esse é um dos sintomas mais graves. Pois se relaciona com o elã vital. Muitas vezes, nesse estágio, a pessoa não consegue pedir ajuda por si mesma. 

Portanto se alguém próximo apresenta essas características. Procure ajudar com zelo e carinho. Pois muitos não percebem

Depressão tem cura

Depressão tem tratamento

A depressão é uma doença que deve ser tratada da forma correta. Inclusive o início do tratamento pode começar em qualquer  estágio. Mesmo que já muito avançado. No caso, quando a pessoa perde a força por completo.

Não existe um tratamento genérico. Por isso, é preciso procurar um psiquiatra ou neurologista. Assim, a partir do diagnóstico seguir as prescrições. E isso é composto por um conjunto de ações.

O tratamento para depressão engloba:

  • psicoterapia: com o acompanhamento de um psicólogo, a pessoa vai ao encontro das suas emoções. Ao passo que encontra os meios para curar os traumas.
  • medicação: existe uma série de drogas indicadas para o tratamento da depressão. Por isso o médico indicará qual será a mais adequada. Bem como a dosagem.
  • atividade física: que é fundamental para produção de hormônios e substâncias essenciais para o bem estar do organismo.
  • alimentação saudável: uma alimentação adequada fará muita diferença no processo de tratamento.

A depressão atrasa muito a vida das pessoas. Além de causar um mal estar desnecessário. Por isso é preciso procurar os meios de curá-la.

A depressão e  preconceito

Muitas pessoas não buscam o tratamento adequado para depressão devido ao preconceito, pois muitos dizem que psiquiatra e psicólogo é para gente louca. Na verdade, poucos são os que desprezam a ciência.

Então não pare no tempo. Se tiver algum sintoma ou conceder alguém que passe por isso, procure ou indique ajuda urgente. Quanto mais rápido, mais cedo o alívio chega. Como já vimos. São milhões de pessoas que sofrem e precisam de ajuda. 

Portanto, depressão não é demônio, não é preguiça e nem frescura. Mas, sim, é uma doença que tem cura e deve ser tratada. Assim, ser negligente com a saúde pode causar muitos outros problemas mais graves.

Informe-se mais sobre saúde e estética em nossos artigos: Famosos e famosas que passaram por cirurgias plásticas: confira o antes e depois

Artigo anteriorDe volta para os anos 80: A Semana de Alta Costura em Paris indica que voltaremos para os anos 80
Próximo artigoIR: você é investidor? Saiba se você precisa declarar seus fundos de investimento
Empresária - CO-Fundadora do grupo JGMC somos especializados em produção de conteúdo, mais informações no site: https://jgmc.tech

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui